economia

Inadimplência das famílias de SC caiu quase pela metade em 2020

Foto: Murici Balbinot/Arquivo

O percentual de famílias de Santa Catarina com alguma dívida em atraso caiu de 10,9% para 10,6% na passagem de novembro para dezembro de 2020. O valor apurado é quase metade dos 20,8% registrados em dezembro de 2019.

Também caiu o percentual de famílias que afirmam que não têm condições de pagar essas dívidas. Eram 11,5% em dezembro de 2019 e passou a 5,2% em dezembro último. Os dados são da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de SC (Fecomércio/SC). 

A queda da inadimplência acompanha a queda no endividamento. Santa Catarina fechou 2020 com cerca de 41,3% das famílias endividadas, contra 56,1% do ano anterior. Segundo a entidade, o motivo para a redução é de que as famílias, durante a pandemia, liquidaram as dívidas correntes e reduziram o consumo a prazo. 

Neste sentido, a redução do endividamento pode ser um ponto negativo para o comércio, já que demonstra que o catarinense não está consumindo como fazia antes da crise sanitária. 

Entre os perfis de dívida, o cartão de crédito (72,2%) lidera. Em seguida, estão carnês (39,5%), financiamento de carros (36,8%), crédito consignado (20,1%), e financiamento de casa (20%). 

Os dados da Fecomércio/SC mostram também que a parcela da renda das famílias comprometida com dívidas chegou a 30,8%. Além disso, o tempo médio para quitação é de 9,9 meses. 

Entre as cidades pesquisadas, Florianópolis lidera o endividamento com 51,8% das famílias. Na sequência, estão Blumenau (40,4%), Joinville (38,5%), e Chapecó (26,8%). 






logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br