panorama

Inadimplência cresce em abril e atinge 62,8 milhões de brasileiros

Dívida média chega a R$ 3,2 mil por consumidor. Faixa etária de 30 a 39 anos tem maior parte dos negativados

Foto: Murici Balbinot/Arquivo

Em abril, o número de inadimplentes cresceu 2,9% em relação ao mesmo período do ano passado e chegou a 62,8 milhões de brasileiros. O total de negativados corresponde a 40% da população adulta do país. Na comparação com março, o crescimento foi de 1,6%. 

O número de devedores com participação mais expressiva no Brasil em abril está na faixa etária de 30 a 39 anos (25%), sendo em sua maioria (50,7%) mulheres. Além disso, cada consumidor negativado devia, em média, R$ 3.206,72 na soma de todas as dívidas.

Quanto à evolução das dívidas em atraso, em abril desse ano, o número cresceu 0,6% em relação ao mesmo período no ano anterior e, na passagem de março para abril, houve um crescimento de 1,38% nos débitos.

Destacam-se os débitos no setor de água e luz, que apresentam forte crescimento de 18%, enquanto o setor de comunicações viu um recuo de -8,9% após fortes altas no início da crise econômica.

Em Santa Catarina não foi diferente. A Celesc registrou em abril um crescimento de 12% na inadimplência das contas de luz na comparação com 2019. Segundo a empresa, esse índice está no mesmo nível dos outros estados. No Estado, o maior impacto ocorreu nos consumidores industriais e comerciais, com aumento de 42% da inadimplência. Já está em vigor uma lei estadual que proíbe o corte de serviços de energia, água, esgoto ou gás até 31 de dezembro.


logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br