estabilidade

Gasto médio do catarinense com a Páscoa será R$ 157

Em 2019, consumidores devem desembolsar valor semelhante ao gasto no ano passado. Segundo empresários, consumidor está mais cauteloso

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Dinheiro à vista é a forma de pagamento preferida para a data

O gasto médio do consumidor catarinense com as compras de Páscoa em 2019 será de R$ 157,44, segundo uma pesquisa estadual realizada no final de março pela Fecomércio/SC. O número mostra que o cenário é de estabilidade já que o valor gasto no ano passado foi de R$ 157,69. A variação é de -0,2%.

A intenção de compras semelhante à do ano passado reflete a situação do próprio bolso do consumidor. Segundo o estudo, 40,6% deles dizem que a sua condição financeira está igual a de 2018. Para 38,5%, houve melhora, enquanto 20,7% afirma estar em um cenário pior.

A regra é controlar os gastos. Por isso, 71,4% dos entrevistados afirmou que vai pesquisar preço antes de fechar a compra. Outra medida é a escolha pelo pagamento à vista, tanto no dinheiro (71,9%) quanto no cartão de débito (10,3%). A menor parcela (6,6%) prefere utilizar o cartão de crédito. 

Para o presidente da Fecomércio/ SC, Bruno Breithaupt, o lojista precisa estar atento ao comportamento do cliente. "Nós temos dados de que os clientes vão pesquisar preço e promoções. Isso vai fazer a diferença. Eu acredito na criatividade e inovação, principalmente dos setores que lidam com alimentos, na busca de oferecer as melhores condições para os seus clientes. Aquelas empresas que conseguirem identificar melhor essa situação terão vantagem com relação às vendas", disse. 

Segundo ele, a data não vai mexer apenas com o comércio. O setor de serviços deve se beneficiar com o aumento da atividade de turismo. A pesquisa aponta que 12,8% dos consumidores deseja viajar no feriado, mais da metade (59,1%) para encontrar parentes, mas boa parte (35%) para visitar destinos turísticos, principalmente dentro de Santa Catarina.

Empresários estão otimistas

Para 52,8% dos empresários do varejo, a data deve registrar crescimento das vendas, contra 36,5% que esperam um faturamento igual e 9,2% que estimam retração. Os dados são da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC).

O desafio é chamar a atenção dos clientes. Para isso, 55,9% deles pretendem realizar promoções no período pré-Páscoa. Há também aqueles que investiram para ampliar o estoque. Entre os lojistas, a maioria prevê um crescimento de até 5%. O catarinense ainda está reticente, diz o assessor institucional da FCDL, João Carlos Dela Roca.

"Esse crescimento positivo de 5% ainda é em relação ao ano passado porque [2019] tem um cenário melhor. Ele é modesto, mas o pessoal está acreditando que a data vai estimular um pouquinho mais as compras", afirma.







logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br