desenvolvimento

Fiesc e ACM vão atuar em ações para o mercado de saúde

25 Fevereiro 2019 10:41:00

Objetivo é de compartilhar informações e indicadores deste mercado que representa 9% do PIB do País

Foto: Fernando Willadino
Aguiar (e), Paes Junior e Fabrizio Pereira, superintendente do Sesi/SC, assinaram o termo de cooperação

A Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), por meio do Sesi, assinou nesta sexta-feira (22), durante reunião de diretoria, termo de cooperação com a Associação Catarinense de Medicina (ACM). O objetivo é compartilhar informações e indicadores que orientem o planejamento de ações voltadas para o mercado de saúde e a proposição de políticas públicas.

"É muito claro o quão importante é o desenvolvimento econômico para o desenvolvimento da medicina. Não existe desenvolvimento em medicina se nós não temos um pujante desenvolvimento econômico. Os serviços públicos de saúde estão cada vez mais deficitários", afirmou o presidente da ACM, Ademar de Oliveira Paes Junior. Ele comentou que as pessoas que têm mais acesso à informação estão mais conscientes da sua capacidade e, portanto, são mais exigentes quanto à qualidade do serviço oferecido.

Paes Junior destacou os indicadores de saúde de SC. "Temos os melhores indicadores do país e não podemos desprezar a participação da saúde no PIB do país, que representa cerca de 9%, o que é uma participação muito expressiva", disse. O presidente da ACM informou ainda que o investimento em assistência à saúde chega a 14% em muitas empresas. "Juntos, por meio da análise de dados, um trabalho que estamos fazendo com o Observatório Fiesc, podemos ajudar a transformar a medicina catarinense, tanto no setor público, quanto no privado. Queremos que os catarinenses tenham a melhor medicina disponível em todas as regiões", frisou.

O presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, lembrou que a ACM faz parte do Conselho Estratégico para Infraestrutura de Transporte e a Logística Catarinense. "Santa Catarina é o estado campeão em acidentes de trânsito por quilômetro/rodovia, bem acima da média nacional, o que tem impactado nossa saúde pública e o desempenho dos hospitais", afirmou.

No ano passado, a ACM também aderiu à Aliança Saúde Competitividade, iniciativa da Fiesc que visa engajar lideranças empresariais, acadêmicas, políticas e da sociedade na promoção da saúde e ambientes seguros para o trabalho, com ações de sensibilização e mobilização, além de reposicionar o tema como um dos fatores estratégicos para a competitividade da indústria. A Aliança disponibiliza conhecimento sobre cenários e tendências de saúde e segurança, e seus impactos para a competitividade das organizações. Para mais informações, clique aqui.

Com informações da assessoria de imprensa da Fiesc.




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br