Santa Catarina

Fapesc lança segunda edição do Programa Nascer

Objetivo do programa é fortalecer ideias inovadoras e transformá-las em negócios

Foto: Fapesc/Divulgação
Chapecó é uma das 15 cidades que possuem um Cocreation Lab

Nesta quarta-feira (20), a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) lançou o edital para a segunda edição do Programa Nascer, uma pré-incubação que tem como objetivo transformar o conhecimento tecnológico em novos produtos, processos ou serviços para serem explorados no mercado. As inscrições podem ser feitas no site da fundação, de 25 de maio a 30 de junho. 

O programa é uma parceria entre Fapesc e Sebrae/SC para incentivo do empreendedorismo inovador. O Nascer é realizado dentro dos núcleos da pré-incubadora Cocreation Lab, ambientes colaborativos que estimulam a criatividade. Os laboratórios estão localizados em 15 cidades catarinenses: Blumenau, Brusque, Caçador, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Rio do Sul, São Bento do Sul, Tubarão e Videira.

"Quando surgirem oportunidades de mercado ou mesmo de fomento, estes empreendedores estarão preparados. Este é o momento de aprender, errar, testar e seguir empreendendo", afirmou presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen. 

O Cocreation Lab, também está associado aos Centros de Inovação do Governo do Estado, que viabilizam a plataforma da metodologia exclusiva TXM Business. A metodologia é híbrida e permite que os cocreators, como são chamados os participantes, trabalhem suas ideias de maneira integrada entre laboratório e ambiente virtual. 

"A Fapesc, por meio da SDE [Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável], tem esse papel de fomentar o crescimento na economia criativa. Por isso o Governo do Estado incentiva novos negócios com ações como o Programa Nascer", destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino.

Na primeira edição do Nascer, foram aprovados 150 projetos nas 15 cidades participantes. Entre eles está o FuturaLudum, método educacional que une comportamento e tecnologia desenvolvido pela jovem Thamize Pinotti Barros, de Brusque. Junto com o sócio Rafael Henrique Pinotti, a ideia pretende preparar crianças e jovens para viver no que chama de 'sociedade 5.0', em que serão necessárias habilidades sociais aliadas ao conhecimento tecnológico. 

Com a ajuda das mentorias, o projeto foi amadurecido para atender as demandas do mercado. "A ideia em si permanece, mas a maneira de aplicá-la, de implantá-la teve de ser repensada. Esses ajustes e aprimoramentos são fatores essenciais para o sucesso do negócio", ressaltou Thamize.



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br