mercado externo

Exportações de SC tiveram queda de 4,5% em 2019

Disputa comercial entre China e EUA e crise argentina esfriaram o mercado internacional

Foto: Nico Esteves/Divulgação
O principal destino das exportações catarinenses em 2019 foi a China, pelo segundo ano consecutivo

Após um segundo semestre de retração no mercado internacional, a receita com exportações em Santa Catarina fechou o ano com uma queda de 4,5%. O faturamento foi de US$ 8,84 bilhões em 2019, contra US$ 9,27 bilhões de 2018. A diferença representa um recuo de US$ 424 milhões.

O resultado negativo aconteceu apesar do bom momento do agronegócio, que registrou aumento nas vendas de suínos e aves. Mas o mercado aquecido de carnes não foi capaz de compensar a perda de receita de artigos manufaturados e materiais brutos, como soja, móveis, madeira, tabaco, compressores.

Entre os fatores da retração, estão o prolongamento da guerra comercial entre China e Estados Unidos, que aumentou a desconfiança global; o aprofundamento da crise argentina; e também o dólar em patamar alto, que encarece a importação de matéria-prima.

"O cenário externo é um cenário desafiador, por várias razões. [...] Talvez o grande propulsor do crescimento da economia catarinense seja o aumento do consumo interno", defende o presidente da Federação das Indústrias do Estado de SC (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar.

O problema não é uma particularidade catarinense. Inclusive, o Estado ficou abaixo da média nacional de perda de receita, de -6,38%. Outros estados com forte atuação no mercado externo também perderam, como São Paulo (-8%), Rio Grande do Sul (-12,5%), e Paraná (-18,4%).

China de novo

O principal destino das exportações catarinenses em 2019 foi a China, pelo segundo ano consecutivo. Com o avanço sobre o agronegócio, o país asiático ultrapassou os Estados Unidos, que foi o principal comprador do Estado por mais de 20 anos. Os americanos ocuparam o segundo lugar em 2019. Em seguida, estão Japão, Argentina, México, Chile, Paraguai e Arábia Saudita.

O principal produto foi, novamente, a carne de frango. Na sequência, estão suínos, soja, peças de motores, motores, tabaco e madeira. Santa Catarina fechou o ano como o oitavo estado no ranking de exportação, com 3,94% do mercado brasileiro.


mais sobre:

Economia Geral Fiesc

logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br