expansão

Cooperativismo de crédito amplia atuação no sistema financeiro

07 Fevereiro 2018 16:40:00

Em Santa Catarina, destaque para o sistema Sicredi, que apresentou crescimento de 35% nos ativos totais em 2017

Douglas Rossi
Foto: Bianca Backes

Contrariando uma tendência observada no setor financeiro nos últimos meses, as cooperativas de crédito têm mantido uma linha crescente na ampliação da infraestrutura de atendimento, enquanto bancos tradicionais fecham agências e reduzem o quadro de pessoal. Somente em Santa Catarina, somadas, as unidades financeiras ligadas ao cooperativismo já ultrapassam o número total das agências bancárias tradicionais, como são chamadas num jargão usado pelo segmento.

Para além de operações financeiras, o aspecto social é outro ponto marcante no sistema cooperativista, independente do setor de atuação. "Quando uma cooperativa atua numa cidade, numa comunidade, não olha somente para o lado da finança, mas tenta enxergar o associado, aquele cidadão que está por trás do sistema cooperativista, como um ser completo, que se preocupa com a educação do filho, por exemplo". Quem defende essa política é o vice-presidente da Central Sicredi Sul/Sudeste, Marcio Port. "As pessoas têm diversas necessidades, e uma delas é a questão financeira. Mas, é apenas uma delas".

Port baseia sua fala em iniciativas como o Programa Educação Financeira. Executado desde 2015, o projeto deriva de uma iniciativa do Comitê Nacional de Educação Financeira do Banco Central. Todos os anos, no mês de maio, o Sicredi dedica uma semana para pôr em pratica atividades relacionadas ao tema. Em 2017, as ações da Semana de Educação Financeira contabilizaram aproximadamente 55 mil participantes nas 30 cooperativas presentes em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. "Esse caráter de instituição financeira, mas que ao mesmo tempo está preocupada com a sociedade, é o que faz a grande diferença", diz ele.

A nascente cooperativista

"O que um homem não pode fazer sozinho, pode ser feito por muitos homens juntos". A frase, que se tornou uma espécie de filosofia do cooperativismo, é de autoria de Friedrich Raiffeisen, conhecido por ter fundado a primeira cooperativa de crédito em 1864, na Alemanha. No Brasil, apesar do histórico de crescimento, o cooperativismo de crédito ainda tem muito espaço a ser conquistado. Apenas 6% dos depósitos bancários no país são feitos em unidades cooperadas.

Mesmo não sendo um número expressivo no quesito depósitos, o sistema cooperativista brasileiro registra cerca de 9,2 milhões de associados, em aproximadamente mil cooperativas de crédito, com 5,7 mil pontos de atendimentos.

No Vale do Itajaí, entretanto, Blumenau foge dessa regra. O município é o único do país com mais de 100 mil habitantes onde cerca de 50% da população está associada a alguma cooperativa de crédito. "O cooperativismo cresceu junto com a cidade", diz Marcio Pont. O índice blumenauense pode ser comparado com padrões verificados em algumas regiões da Europa, onde há uma presença muito forte desse tipo de atividade.

Bianca Backes

Sistema Sicredi se destaca no cenário cooperativista catarinense

Em Santa Catarina, o sistema Sicredi possui um quadro de aproximadamente 183 mil associados, correspondendo a 3% da população catarinense. No segmento empresarial esse número salta para 13%. No total, são 106 pontos de atendimento, distribuídos em 15 cooperativas que atuam no Estado, com presença em 80 municípios.

O Sicredi fechou o exercício de 2017 em Santa Catarina com uma linha acentuada de crescimento. A operação acumulada do ano fechou com saldo de ativos totais acima de R$ 3,15 bilhões, o que representa uma alta de 35,16% no comparativo com 2016.

O patrimônio líquido da organização superou os R$ 364,44 milhões, representando uma evolução de 40,61% sobre o ano passado. Os depósitos totais cresceram 28,67%, somando mais de R$ 1,85 bilhão (share: 6,19%). Na poupança a evolução foi de 62,41%, apresentando mais de R$ 322,82 milhões em carteira (share: 0,86%). Já nas operações de crédito, o avanço foi de 29,51%, totalizando mais de R$ 1,82 milhão (share: 4,35%).

Outro dado importante da cooperativa é o crescimento de 93,74% na concessão de Crédito Rural, com baixa inadimplência agregada. Além disso, destacam-se fatores como o aumento exponencial da Carteira de Poupança em 62%, e a ampliação da capacidade de concessão de Crédito Geral em 106% para Pessoas Físicas e Jurídicas.

Os dados foram apresentados durante evento realizado em Florianópolis, com a presença da imprensa e dirigentes do setor cooperativista.


Um olhar para o futuro

O diretor executivo da Central Sicredi Sul/Sudeste, Gerson Seefeld, destaca que o sistema Sicredi tem perspectivas positivas quanto a 2018. "Justamente em situações onde a economia mostra dificuldades é que deveremos ter olhos para perceber as oportunidades. É importante que neste momento econômico, nosso trabalho esteja voltado ao fortalecimento das parcerias, gerando valor e renda aos associados", disse ele.

Bianca Backes





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br