Produtividade

Com apoio do Senar/SC, piscicultores ampliam produção em até 95%

Programa oferece apoio de assistência e gerenciamento na produção

Foto: Divulgação/Senar/SC

Os produtores atendidos pelo programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) na piscicultura do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC) ampliaram a sua produtividade em 95% no primeiro ano de assistência do Serviço. A produção saltou de 293 toneladas em 2018 para 577 toneladas no ano passado. 

"Não seríamos destaque sem o fortalecimento dos produtores, base de toda a cadeia. A assistência técnica e gerencial tem feito toda a diferença no desenvolvimento das propriedades e no desempenho social e econômico dos piscicultores", afirmou o presidente do Sistema Faesc e Senar/SC, José Zeferino Pedrozo. 

O programa conseguiu reduzir em 14,5% a taxa de conversão alimentar (kg de ração/kg de peixe produzido), diminuindo em 11% os custos da produção, já que os insumos respondem por 80% dos gastos com a atividade. 

Os técnicos destacam ainda que o controle efetivo sobre a qualidade da água, temperatura, adubação, quantidade de oxigênio, genética, proteínas da ração e quantidade de nutrientes impacta diretamente no crescimento e desenvolvimento dos peixes. 

O controle destes aspectos impactou no aumento da produtividade, por meio da redução do período de safra. Os produtores que até então tinham safra anual ou fechavam um ciclo a cada 14 meses, reduziram 30% do período e passaram a cultivar uma safra a cada nove meses. 

"O programa me auxiliou desde o começo com instalação dos viveiros, compra dos alevinos, assessoria para contratar a melhor linha de crédito e todo o manejo. Se não fosse pela ATeG certamente não teria conseguido fechar o primeiro ciclo com esse resultado", ressaltou o piscicultor de Indaial, Michael Hosch.



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br