em alta

Comércio de SC encerrou 2019 com alta de 8,6%

O resultado foi o segundo melhor do país, atrás apenas do Amapá. Venda de combustíveis teve uma das maiores altas

Foto: Murici Balbinot

Santa Catarina encerrou 2019 com um aumento no volume de vendas do comércio de 8,6%, segundo dados do IBGE divulgados nesta quarta-feira (12). O resultado foi o segundo melhor do país, atrás apenas do Amapá, que teve alta de 16,6%.

O desempenho foi maior em relação a 2018, quando o Estado teve alta de 8,1%, mas menor em relação a 2017, quando o ano terminou positivo em 13,5%. Este foi o terceiro ano seguido de alta, após as quedas de 2015 (-3,1%) e 2016 (-5,1%).

Das 11 áreas pesquisadas, dez tiveram avanço. As maiores variações foram registradas nos materiais para escritório, informática e comunicação (41,7%), combustíveis (10,6%) e móveis e eletrodomésticos (9,7%). As vendas de veículos, motocicletas, partes e peças (11,2%) e materiais de construção (12,4%), que compõe o varejo ampliado, também registraram crescimento acima da média.

"Ninguém faz uma compra, adquire um produto de maior valor, se não tiver uma mínima perspectiva de segurança", disse o economista da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de SC (Fecomércio/SC), Luciano Córdova.

Para ele, o bom resultado catarinense é fruto do baixo desemprego e do bom nível de renda do Estado. "Esse resultado, muito próximo ao de 2018, reflete uma tendência de consolidação no processo de retomada econômica que o Estado vem passando", afirmou.

Córdova diz que o avanço no setor de materiais para escritório traduz a retomada de investimentos. "Os empresários buscam renovar e ampliar o seu capital e esse segmento é o mais requisitado neste sentido", concluiu.

No país, o comércio varejista fechou o ano com alta de 1,8%. Dos 27 estados, sete tiveram resultado negativo e 20, percentual positivo.






logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br