mercado exterior

China ultrapassa EUA e se torna o principal destino das exportações de SC

10 Janeiro 2019 15:30:00

Estados Unidos foram os maiores compradores de produtos catarinenses entre 1997 e 2017. Em 2018, ficaram atrás dos chineses

Murici Balbinot
Foto: Murici Balbinot
Crescimento da exportação de soja foi fundamental para China virar o principal comprador de SC

Pela primeira vez desde 1997, os Estados Unidos não foram o principal destino das exportações catarinenses. Em 2018, a China ultrapassou os americanos e rendeu ao Estado um faturamento de US$ 1,43 bilhão, contra US$ 1,37 bilhão dos EUA. Em 2017, os Estados Unidos lideraram a lista com US$ 1,40 bilhão em compras e a China ficou em segundo, com US$ 960 milhões. Em 1997, a China ocupava a 25ª colocação na lista de compradores. 

O principal fator desta mudança de posições em Santa Catarina foi a venda de soja aos chineses, que cresceu 31,4% no último ano. O faturamento catarinense com a venda do grão passou de US$ 559 milhões em 2017 para US$ 884,4 milhões em 2018. O crescimento recorde é fruto da guerra comercial entre China e Estados Unidos que vem beneficiando Santa Catarina e o Brasil. Além disso, também houve aumento da compra chinesa de carne suína, que quase triplicou as vendas: passou de US$ 80,6 milhões em 2017 para US$ 219,6 milhões em 2018. As vendas de carnes de aves oscilaram 0,13%.

De acordo com o secretário da Agricultura e da Pesca, Ricardo de Gouvêa, a expectativa é de que o ano de 2019 seja ainda melhor para as exportações catarinenses. "Esperamos retomar os embarques de carne suína para a Rússia, além de abrir novos mercados importantes como México e Canadá. Para a carne de frango também há uma tendência de crescimento, principalmente com o retorno das exportações para a União Europeia. Sem contar a China, que continuará sendo um grande destino para as carnes produzidas em Santa Catarina", destaca.

No cenário nacional a história se repete. Apesar da China já ser o principal destino brasileiro há alguns anos, a diferença entre os dois países aumentou consideravelmente: os EUA, segundo principal destino, variaram de US$ 26,8 bilhões em 2017 para US$ 28,7 bilhões em 2018. Já a China pulou de US$ 47,4 bilhões para US$ 64,2 bilhões. O aumento de compra chinesa da soja brasileira influenciou significativamente nos números: em 2018, aumentou 29,09% no país.

Panorama estadual

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Santa Catarina faturou mais de US$ 8,94 bilhões com exportações em 2018, valor 5,17% acima dos US$ 8,50 bilhões faturados em 2017. Os setores que mais negociaram com o mercado externo foram o do agronegócio e o de máquinas e equipamentos. A Argentina (US$ 544 milhões) foi o terceiro destino em 2018, seguida do México (US$ 368 milhões) e do Japão (US$ 350 milhões).

No topo da lista de produtos está a exportação de carnes de aves, que rendeu US$ 1,23 bilhão para o Estado. Na sequência, está a soja, com faturamento de US$ 931 milhões; depois a carne suína, com US$ 567 milhões; peças para motores, US$ 420 milhões; motores de corrente alternada, US$ 389 milhões; aves inteiras, US$ 370 milhões; tabaco, US$ 369 milhões; e madeira, US$ 264 milhões.



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br