inadimplência

BRDE lança edital para vender carteira de créditos vencidos

31 Janeiro 2019 16:30:00

Valor mínimo de venda segundo o edital será de R$ 25,6 milhões

Foto: BRDE

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE)  lançou nesta quinta-feira (31) um edital para a venda de sua carteira de créditos não performados. O objetivo é recuperar pelo menos em parte os créditos de financiamentos do banco que não foram pagos pelos clientes, tanto empresas como pessoas físicas. O valor mínimo de venda segundo o edital será de R$ 25,6 milhões. A carteira que está sendo posta à venda contempla 1293 contratos firmados com 740 devedores.

A maior parte dos créditos à venda têm vencimento superior a 25 anos (54%). A segunda maior faixa de atraso é de 15 a 20 anos, com 19% da carteira. Dos 1293 contratos, 902 estão em lançados como prejuízo.

Para o vice-presidente e diretor de Acompanhamento e Recuperação de Créditos, Neuto Fausto de Conto, a venda da carteira vai permitir que o BRDE possa manter o foco no remanescente da carteira.

O recurso é a última etapa de um longo processo de análise das operações inadimplentes e de sua precificação. A maioria dos contratos (816) referem-se a operações inferiores a R$ 250 mil. Apenas 13 contratos têm valor de face entre R$ 10 milhões e R$ 45 milhões.

Neuto explica ainda que a venda contribuirá com o resultado do Banco em 2019, já que a expectativa é de que o leilão seja disputado. "Fixamos o preço mínimo em R$ 25,6 milhões, mas a expectativa é de arrecadar um valor superior", afirmou.

O edital estipula o dia 05 de abril como a data da abertura dos envelopes com as propostas. Os interessados poderão se cadastrar para ter acesso ao data room (sala de informações) no período de 18 de fevereiro a 29 de março. Será declarado vencedor o proponente que apresentar a maior oferta durante a licitação presencial, que acontece na sede do BRDE, em Porto Alegre.

Créditos não performados

Non-performing loan (crédito não performado) é baseada na provisão de créditos inadimplentes de longa data e abrangem pessoas jurídicas e pessoas físicas. São aqueles a qual o banco tentou de todas as formas negociar, mas sem sucesso. Também são classificados como a pior categoria de inadimplência, se tornando um prejuízo para o banco.



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br