Amigo secreto

66 milhões de brasileiros devem participar de algum amigo secreto neste ano

Maior parte deve realizar brincadeira com a família. Gasto médio por presente deverá ser de R$ 67,70

Foto: Murici Balbinot/Arquivo
42% dos consumidores devem participar da brincadeira em 2019

O amigo secreto, também conhecido como amigo oculto, faz cada vez mais parte da rotina dos brasileiros nas festas de fim de ano. Segundo levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 66,3 milhões de brasileiros devem participar da brincadeira neste fim de ano, o que representa 42% dos consumidores. A estimativa representa um crescimento de 9% em relação a 2018.

Entre as principais motivações dos entrevistados para participarem da brincadeira, 59% diz gostar desse tipo de celebração e 39% considera uma boa maneira de se economizar com presentes. Já 12% dos entrevistados afirmam não gostar de amigo secreto, mas participam para não parecerem antissociais.

Em média os consumidores devem gastar R$ 67,70 com cada presente, sendo que 44% dos pesquisados diz não querer desembolsar mais de R$ 50. Entre pessoas da classe C e D, 53% dos homens e 49% das mulheres espera não ultrapassar esse valor.

"O amigo secreto parece nunca sair de moda entre os brasileiros. É uma brincadeira democrática e uma ótima alternativa em tempos de orçamento apertado", explica o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.

Entre os que irão participar, 49% deve estar presente em um amigo secreto, enquanto 39% irá participar de dois. A maioria (72%) deve realizar a brincadeira entre familiares, seguido por grupo de amigos (38%) e colegas de trabalho (29%).

Considerando os que não participarão, 48% afirmam não gostar da brincadeira. Outros 35% disseram que parentes, amigos e colegas de trabalho não têm costume de fazer amigo secreto e 17% alegam não ter dinheiro para participar.

Apesar da brincadeira ter seu lado positivo, Vignoli alerta para os cuidados com orçamento. "O que à primeira vista parece vantajoso, pode ficar caro se o consumidor decidir entrar em todos os amigos secretos do seu círculo de convivência. A dica é participar apenas de comemorações em que o preço é estipulado com antecedência", orienta.

 







logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br