45 do segundo tempo

13,2 milhões de brasileiros deixam compras de Natal para última hora

Consumidores adiaram as compras na expectativa de promoções e de receberem a segunda parcela do 13º

Foto: Ravena Rosa/Agência Brasil

Segundo levamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), aproximadamente 13,2 milhões de brasileiros devem comprar os presentes de Natal na segunda quinzena de dezembro. Esse número corresponde a 10% dos consumidores que irão as compras nesse Natal, 2% a mais que no ano anterior. 

A expectativa por promoções é a razão para 48% adiarem o máximo possível para realizarem as compras. Outros 20% estão esperando o pagamento da segunda parcela do 13º salário, enquanto 12% afirmam não ter tempo para ir atrás dos presentes. Já 11% dos consumidores admite falta de organização e 10% culpa a preguiça como principal motivo para deixarem as compras para a última hora.

Segundo a pesquisa, 41% dos brasileiros compraram os presentes na primeira quinzena de dezembro e 30% realizou durante o mês de novembro. Já 3% dos entrevistados afirma que irão aguardar até janeiro, esperando as liquidações de início de ano.

Na avaliação da economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, deixar para comprar os presentes natalinos em cima da hora pode ser perigoso e acaba fazendo com que o consumidor não tenha tempo pesquisar preços de diferentes marcas ou lojas. 

"Na correria para garantir todos os itens da lista e não deixar ninguém sem presente, muitas pessoas acabam recorrendo ao parcelamento de forma impensada ou compram o produto na primeira loja que visitam. O recomendado é preparar uma lista de todos os presenteados, estipular o quanto se pode gastar e sair de casa com o dinheiro contado", afirma a economista.

Para o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, os consumidores que deixaram para a última hora acabam enfrentando dificuldades extras quando vão as compras, especialmente com longas filas, corredores lotados e poucas vagas para estacionamento. Ele adverte que nesse caso, é necessário manter a calma para não fugir do planejamento financeiro.

"Para quem deixou para comprar aos 45 do segundo tempo, é importante saber que muitas lojas on-line já não conseguem entregar o produto antes do Natal. A dica para quem ainda não garantiu os presentes é manter a calma, reservar algumas horas do dia para analisar o orçamento e sair de casa com tempo e paciência para pesquisar", explicou.




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br