FATOS E INTERPRETAÇÕES
Coluna assinada pelo corpo docente da Unisul

Sua empresa está preparada para combater os crimes virtuais?, por Luiz Lento

27 Abril 2018 14:59:00

Com a vida globalizada e cada vez mais dinâmica, as pessoas estão fazendo uso pleno de recursos computacionais, com o intuito de agilizarem e facilitarem o seu dia a dia. Hoje, a Internet pode ser vista como o "oxigênio" na sobrevivência à globalização e ao enorme montante de informações que surgem e estão disponíveis a todo momento. Ela é parte do negócio de uma organização e da vida pessoal, onde 60 segundos do seu uso correspondem, por exemplo, a mais de 5 milhões de visualizações de vídeo, mais de 2 milhões e 660 mil pesquisas no Google. 

Todavia, nem tudo é uma maravilha nesse universo virtual. O uso, em boa parte das vezes, indiscriminado da Internet pode trazer sérios problemas para os seus usuários. Isso porque, em paralelo a nova realidade, existe um mundo obscuro, um mundo cercado de ameaças e criminosos virtuais que tornam essa nova forma de vida um tanto quanto "perigosa" para quem não sabe fazer uso de forma consciente desses recursos. Surge uma nova modalidade de crimes nesse universo virtual, o crime cibernético. No Brasil, o panorama do crime cibernético possui um perfil financeiro, isto é, a grande maioria dos crimes cometidos tem como objetivo buscar vantagens financeiras. Por exemplo, normalmente a cada um real roubado a mão armada são roubados cem mil virtuais.

Sendo assim, a Forense Computacional vem com o intuito de ajudar a resolver essa nova modalidade de crimes que assombra o universo virtual. Ela possui a função de investigar, identificar, coletar, analisar, interpretar, preservar, periciar, documentar e mostrar todo os fatos ocorridos em um incidente de segurança da informação, via a apresentação de evidências digitais. O uso de uma cadeia de custódia para a manutenção dessas evidências, garante o seu tratamento em conformidade com as leis em vigor. As evidências podem se tornar provas, sendo então utilizadas em julgamentos. O perito digital tem a preocupação de tratar e manter estas evidências digitais íntegras, confidenciais e disponíveis, de acordo com as propriedades da Segurança da Informação.

Desta forma, pode-se concluir que qualquer organização que faz uso de recursos computacionais, como parte do seu negócio, deve ter a Forense Computacional com uma parceira para melhorar a sua Segurança da Informação.

Luiz Otavio Botelho Lento, coordenador do curso Forense Aplicada a Crimes Virtuais na UnisulVirtual






logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br