FATOS E INTERPRETAÇÕES
Coluna assinada pelo corpo docente da Unisul

Por que Santa Catarina é singular?

05 Novembro 2017 17:13:40

Laudelino José Sardá, professor da Unisul

Nem mesmo a maioria dos catarinenses saberia dizer por que somos um Estado singular no cenário brasileiro e com destaque na América do Sul. A primeira explicação aponta para o índice de qualidade de vida. Sim, certo, mas como se estruturou a sociedade para alcançar esse nível de singularidade?

Santa Catarina é um arquipélago cultural, cujas ilhas surgiram das diferentes correntes de imigração. As comunidades foram concebidas com lideranças naturais, empreendedores, forte influência da igreja e densidade familiar. A partir da década de 60, já transformadas e reconhecidas como cidades, as comunidades passaram a investir em sua autossuficiência, ao contrário dos demais Estados onde os municípios dependeram muito de decisões político-econômicas das capitais.

O avigoramento das comunidades, onde as raízes de empresas já haviam se fortalecido, ganhou solidez com a implantação de universidades municipais, preconizadas pelas lideranças, entidades de classe e viabilizadas pelas câmaras municipais e prefeituras. As universidades comunitárias passaram a especializar recursos humanos e, com isso, jovens que tenderiam a se transferir para grandes centros em busca de diploma, se formaram em suas regiões, aumentaram a competência de gestão, serviços, técnico-mecânica, enfim, cada cidade viu suas novas gerações criando, inovando e gerando empreendimentos e empregos.

A FURB, a primeira universidade comunitária implantada, a Unisul, Univali, Unesc, Unoesc, Unochapecó, Unidavi, UnC, Unibave, Unifebe, Uniplac, Univille, Uniarp, Católica SC, USJ e a Udesc são instituições que alicerçaram o desenvolvimento sustentável, com a teoria de que o crescimento econômico necessita, sobretudo, produzir qualidade de vida. Por isso, Florianópolis é a única capital que não tem a maior população do estado e nem lidera o ranking econômico-social.

Santa Catarina deve muito às suas universidades comunitárias, que, por seu comprometimento direto com a sociedade, evitou que capital fosse hoje uma região com mais de 2 milhões de habitantes, concentrando problemas sociais, com respingos às demais cidades catarinenses. A qualidade de vida está disseminada em todo o Estado, assim como o espírito de inovação. Não é sem motivo que Santa Catarina lidera o ranking das cidades brasileiras com maior densidade de startups. São sete cidades catarinenses que estão no topo da pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Startups em parceria com a Consultoria Accenture.



logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 901 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br