FATOS E INTERPRETAÇÕES
Coluna assinada pelo corpo docente da Unisul
fatos e interpretações

Adolescentes empreendedores: Por que não?, por Luciana Flor

Todo mundo gostaria de se mudar para um lugar mágico. Mas são poucos os que têm coragem de tentar. (Rubem Alves) 

Quando se fala de pessoas empreendedoras, muitos imaginam que está se falando de jovens e adultos - o que de certa forma, procede. Afinal, a vontade de empreender tem atingido principalmente esses públicos. Mas, muitos adolescentes também estão cheios de ideias surpreendentes e inovadoras. Ideias que podem ter grande sucesso de mercado e inspirar muita gente "grande", a estruturar seus negócios. Isto porque, o diferencial está justamente nas fantasias que os adolescentes possuem, e muitas delas podem se transformar em extraordinários empreendimentos.

Já parou pra pensar nisso?

A facilidade de acesso a informações e o avanço da tecnologia, tem impulsionado cada vez mais adolescentes ao mundo do empreendedorismo; eles são intuitivos, unem paixão e inovação e começam, na maioria das vezes, focando em soluções para problemas reais de seu próprio cotidiano. Essa faixa etária, em geral, não tem medo de correr riscos e, além disso, está disposta a colocar a "mão na massa". Dados mostram que o número de jovens de 18 a 35 anos que deu esse primeiro passo aumentou para 57%, em 2017.

Isso não significa que os adolescentes devem ser estimulados a cometer atos de loucura em nome de um negócio ou simplesmente, a agir por impulso; mas que devem ser convidados e estimulados a sair um pouco da famosa zona de conforto, e se arriscar. O segredo está em motivá-los a não temer os "ponta pés" que uma vez ou outra a vida pode lhes dar e, mostrar que isso é completamente normal.

Sua vida com certeza vai ter muito mais conquistas que arrependimentos

Conforme Rafaela de Figueiredo, 15 anos, estudante do Colégio Dehon, "se você começa inovando e fazendo algo que deseja, por mais que seja arriscado, sua vida com certeza vai ter muito mais conquistas que arrependimentos. Não podemos ficar perpetuando a monotonia com o incessante medo de fracassar simplesmente por receio de ouvir àquelas três letrinhas: NÃO. Embora gere algum impacto em nosso ego, essa simples palavra não pode nos impedir de realizar algo diferente e de ousar".

Olhe a vida sob outros prismas

"Pense diferente, tome decisões com base em seus fundamentos, mesmo que a maioria caminhe na direção contrária, acredite em você", completa Rafaela.

Os adolescentes de hoje, em breve estarão no comando do mundo e é muito favorável que estejam preparados para olhar a vida sob outros horizontes, além do celular. Além disso, o significado de empreendedorismo vai muito além de abrir uma empresa e ultrapassa a barreira dos negócios. Empreender incorpora o desenvolvimento de competências relacionadas à inovação, administração financeira, orçamento pessoal, desenvolvimento sustentável, planejamento, organização e execução de ideias, sempre levando em conta o indivíduo e seu papel na coletividade.

Bora empreender?

Por Luciana Flor Correa Felipe, professora doutora da Unisul, e por Rafaela de Figueiredo, estudante





logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br