FATOS E INTERPRETAÇÕES
Coluna assinada pelo corpo docente da Unisul

A influência da Industria 4.0 na criação e desenvolvimento de produtos de Moda, por Deisy D'Aquino Claudio

Um dos maiores desafios da indústria de confecção é produzir produtos com qualidade, entregá-los de acordo com o tempo previsto, na quantidade exata desejada e com baixo custo. Um dos aliados deste percurso são as tecnologias da indústria 4.0. A inserção destas tecnologias vem de encontro com uma nova forma de criar moda, mais dinâmica e ágil, porém é necessário que as empresas invistam na modernização dos seus processos. 

Com as tecnologias da indústria 4.0, as decisões de previsão de demanda e de estoque, o planejamento da capacidade de produção, tanto quanto as pesquisas de tendências que já vem filtradas e a organização das coleções, passam a ser baseadas em dados confiáveis e fornecidos em tempo real, contribuindo para que as empresas sejam mais produtivas e eficientes.

Em linhas bem pontuais, podemos entender a indústria 4.0 como a nova lógica da produção industrial, pois nos dias atuais a mudança de layout no arranjo das máquinas, não basta para mudar o modelo de produção, o qual resulta na quarta revolução industrial, que traz como marca um significativo avanço na relação entre homem e máquina.

Este novo modelo de indústria impulsiona uma série de avanços no processo produtivo, trazendo um aspecto mais elaborado em relação ao uso da tecnologia, elevando o ideal de automatização para um patamar bem acima do que a indústria está habituada. Trata-se da inteligência artificial transformando a maneira como máquinas se comunicam e utilizam as informações para otimizar o processo de produção, tornando-o mais econômico, ágil e autônomo. Graças à combinação de tecnologias que trabalham de forma associada, todas essas informações e otimizações de processos são possíveis. Entre esta combinação de tecnologias destacam-se o Big Data e o Cloud Computing, que dão agilidade aos processos e tornam o trabalho de criação de moda mais racional e produtivo.

Na indústria do vestuário várias soluções vêm surgindo com base nos preceitos da quarta revolução industrial, uma delas são os softwares para modelagem e encaixe, soluções fáceis de aprender, usar e manter que aceleram o desenvolvimento e a produção de moda, evitando o desperdício de tempo e matéria prima. Existem outras ferramentas que agilizam os processos da indústria do vestuário como o PLM (Product Lifecycle Management), capaz de focar nas necessidades cotidianas dos estilistas e profissionais de moda, ofertando um conjunto de ferramentas tecnológicas: a indicação de tendências baseada em inteligência artificial, ficha técnica automatizada, mapa de coleção interativo, cálculo de pré custo de produto e planejamento de coleção. Também encontramos softwares com ferramentas para ilustração vetorial, layout, edição de fotos e design.

Ao investir em tecnologias de ponta, a indústria do vestuário consegue maximizar sua produtividade, reduzir custos e fortalecer sua posição no mercado, destacando-se nesse novo cenário de produção inteligente e personalizada.

Por Deisy D'Aquino Claudio, coordenadora do Curso de Tecnologia em Design de Moda, campus Tubarão

mais sobre:

Unisul




logo_rodape.png

Rua Adolfo Melo, 38 - Sala 902 - Centro | Florianópolis-SC | CEP: 88015-090 |
(48) 3298-7979 | jornalismo@adjorisc.com.br